Apresentação

Gerar, disseminar e debater informações sobre ADULTERAÇÃO DO LEITE, sob enfoque de Saúde Pública, é o objetivo principal deste Blog produzido no Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde - LabConsS da FF/UFRJ, com participação de alunos da disciplina “Química Bromatológica” e com apoio e monitoramento técnico dos bolsistas e egressos do Grupo PET-Programa de Educação Tutorial da SESu/MEC.

Recomenda-se que as postagens sejam lidas junto com os comentários a elas anexados, pois algumas são produzidas por estudantes em circunstâncias de treinamento e capacitação para atuação em Assuntos Regulatórios, enquanto outras envolvem poderosas influências de marketing, com alegações raramente comprovadas pela Ciencia. Esses equívocos, imprecisões e desvios ficam evidenciados nos comentários em anexo.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Ministério da Agricultura interdita 3 postos de refrigeração de leite no RS

Operação contra fraude em leite prendeu 8 pessoas nesta quarta (8). Segundo representante do Ministério, lotes já foram recolhidos. 

  video


O Ministério Público do Rio Grande do Sul desencadeou na manhã desta quarta-feira (8) a Operação Leite Compensado, que investiga a adulteração de leite no estado. De acordo com a investigação, os fraudadores misturavam água e ureia ao produto para aumentar o rendimento.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Leite direto da máquina na Eslovênia

video

Na Eslovênia você pode tomar leite fresco a qualquer hora. Há máquinas pra pessoa comprar o leite puro, natural, como se tivesse sido tirado da vaca na hora. 

“A máquina é legal. Você pode escolher o tamanho da garrafa que você quer. Melhor que tirar leite da vaca. É fresquinho e igual. Coisas da Eslovênia”, comentou Glória Maria. 

 Para passar o tempo e conseguir algum dinheiro, ela e os vizinhos criaram uma cooperativa. É bem pequena, funciona no fundo de um curral.

 Eles produzem o queijo mais famoso da região. O queijo de Tôlmin. E ele é feito do mesmo jeito há tanto tempo que ganhou o título de patrimônio da Europa. 



Fonte: Globo Repórter.
Disponível em:http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2012/08/florestas-exuberantes-montanhas-e-belos-rios-surpreendem-na-eslovenia.html

sábado, 8 de outubro de 2011

Toddynho contaminado

video

Em nota, a Pepsico, que administra a marca Toddynho, disse que identificou o problema e que apenas um lote, o de número 432, foi prejudicado. Segundo a empresa, algumas embalagens foram contaminadas com produto a base de água e líquido detergente.

Ela disponibilizou um médico para os consumidores que tiveram contato com o produto e ligaram para o Sac. A fábrica informou que a falha aconteceu durante a limpeza dos equipamentos. O processo é todo automático e pelo menos 80 embalagens saíram da empresa cheias de detergente.

Por precaução, o produto foi retirado do mercado, no Rio Grande do Sul, até o fim das investigações. A neta de Geci não apresenta mais os sintomas.

Fonte:Jornal da Globo. Edição do dia 06/10/2011.
Disponível em:http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2011/10/criancas-tomam-achocolatado-misturado-com-detergente-no-rs.html

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Leite Longa-Vida:
informe sobre a "urban legend" do número 1 a 5 no fundo da caixinha


Esse alerta que está sendo divulgado pela Internet, acusando a re-pasteurização do leite longa-vida, onde o número 5, no fundo da caixa, indicaria que já foi recolhido e recolocado no mercado, por cinco vezes, não tem fundamento.

O reprocessamento do leite longa-vida tenderia a escurecer o produto, provocando um tom "caramelizado", como podemos observar, por exemplo, no "doce de leite". Não parece tecnicamente viável reprocessar e tornar a vender como "leite longa-vida". Teria mais lógica, nesse caso, direcionar esse leite para a fabricação de outros produtos, como Bebida Láctea sabor chocolate. E parece que isso é usual quando algum problema é detectado na produção e esta ainda se encontra na "quarentena".

Já quanto ao número, de 1 a 5, no fundo da caixinha, na orelha inferior do pacote, aquilo é uma impressão do fabricante de embalagens, da Tetrapak, e corresponde ao número da faixa do papel que pode variar de 1a 5, representando a posição da bobina no momento do corte. E´ um dado importante para o controle de qualidade da própria TETRA PAK, da embalagem, e não do leite.

Tentemos, então, ilustrar como são fabricadas as caixinhas: existe um rolo, ou uma bobina, de embalagem "tetrapak" (camadas de papel, alumínio e plástico). E´ mais ou menos como um rolo de papel higiênico, de papel para FAX ou um rocambole. Essa bobina é colocada na máquina que vai embalar o leite esterilizado (UHT - Ultra High Temperature).

A bobina é muito larga e a máquina vai fatiar em faixas, para fabricação automatizada das caixinhas. São cortadas cinco fatias longitudinais. As fatias externas, laterais, são numeradas como faixas 1 e 5. A fatia vizinha à faixa 1 é a faixa 2. E vizinha à 5 é a faixa 4. A fatia central recebe o número 3. Todas as 5 faixas têm o mesmo número básico, que corresponde ao número de fabricação da bobina, variando apenas o número da faixa (que é de 1 a 5, em cada bobina).

Cada faixa deveria ser suficiente para, normalmente, produzir 15 mil caixinhas ou, obviamente, para empacotar aproximadamente 15 mil litros de leite.

Existem questões muito graves, não essa, para se discutir sobre a qualidade do leite, começando pela presença de resíduos de drogas veterinárias. Mas também o "modelo econômico" do PSDB e do PT que, mediante políticas tributárias, mas também mediante normas sanitárias, inviabilizam as pequenas empresas, as cooperativas e a embalagem em plástico que seria mais compatível com a realidade sócio-econômica brasileira, ao mesmo tempo que provocam desemprego, concentração de renda, evasão de divisas e, conseqüentemente, miséria e desnutrição. Mas, nesse mundo de símbolos e mídia em que vivemos, as mentiras simplificadas têm merecido mais atenção. Tirar esses véus e colocar esses problemas sob a luz do sol é a missão do LabConsS - Laboratório de Consumo & Saúde da UFRJ.


Luiz Eduardo R. de Carvalho
Eng. de Alimentos
lercarvalho@infolink.com.br


Abaixo, cópia da mensagem que tem sido veiculada na internet

Foto caixa de leite
Muita atenção quando forem comprar leite em caixinha! Fiquei sabendo por fontes seguras que, por não serem vendidas até determinado prazo, essas caixinhas voltam para a fábrica para que o leite seja repasteurizado! Isso pode ocorrer por até 5 vezes, o que acaba deixando o leite com um sabor diferente, aumentando a possibilidade dele coalhar e reduzindo significativamente sua qualidade, já que o teor nutricional diminui.
Ao voltarem para a venda ao consumidor final, o pequeno número que está marcado na figura acima com o círculo vermelho é alterado. Esse número varia de 1 a 5 e o ideal é comprar até o número 3, acima disso, a qualidade do leite estará bem ruim. Esse pequeno número fica localizado no fundo da caixinha, se você for comprar uma caixa fechada, basta verificar apenas uma embalagem, todas as outras terão a mesma numeração. Por exemplo, se uma embalagem tiver o número 1, significa que é a primeira vez que sai da fábrica e chega ao supermercado para a venda final, já se tiver o número 4, significa que ele já foi repasteuridado 4 vezes e depois retornou para o supermercado para a venda final e assim por diante... Dêem mais atenção, principalmente, quando a oferta for muito boa, geralmente, o supermercado coloca um valor menor para os produtos que já passaram várias vezes por esse processo, os de número 4 e 5.
Essas informações são de uma pessoa que já trabalhou na indústria alimentícia e conhece todo esse processo, por isso, não deixem de fazer sempre essa observação!
Saúde a todos!